Artigos e Imprensa

Quando o sono é ruim a vida pode ficar péssima

Quando o sono é ruim a vida pode ficar péssima

por Sandra Rosenfeld

 

 

Quase a metade da população mundial tem dificuldades relacionadas ao sono. Vamos convir, é muita gente sofrendo com distúrbios do sono e com as consequências destes.

A maioria, no entanto, vai empurrando esse problema sem buscar solução adequada, sim porque não ter uma boa e recuperadora noite de sono, desencadeia inúmeros problemas. Alguns a curto, outros a médio e longo prazo. E tomar ansiolíticos ou outros medicamentos indutores do sono indiscriminadamente, como muitos fazem, provavelmente vai se tornar mais um problema.

Vamos entender um pouco mais sobre isso?

Insônia não é apenas ter dificuldade para dormir ou até mesmo passar noites em claro. Insônia engloba muitos sintomas, como demorar para conciliar o sono, acordar no meio da noite, ter um sono não reparador, acordar muito tempo antes da hora, entre outros.

Grande parte dos insones se queixa da dificuldade em relaxar antes de dormir, o que impede de pegar no sono com rapidez, além de não propiciar um sono recuperador, ou seja, aquele em que você acorda descansado e pronto para os desafios de um novo dia.

O nosso cérebro cumpre funções fundamentais que só ocorrem durante o sono. Essas funções variam dependendo da fase do sono, por isso não é bom quando dormimos muito tarde, interrompemos nosso sono ou acordamos antes da hora. É também nesse período que liberamos hormônios de suma importância para o bom funcionamento do nosso organismo prevenindo doenças e o envelhecimento precoce.

Listo aqui alguns dos hormônios que são liberados enquanto dormimos e a importância de cada um para o bom funcionamento do nosso organismo:

- Melatonina: hormônio indutor e regulador do sono. Além disto, é antioxidante, o que ajuda a retardar o processo de envelhecimento. É liberado no escuro, por isso é importante dormir em ambiente sem luz e se for necessário vedar os olhos.

- GH: hormônio do crescimento. Crianças que não dormem bem ou dormem poucas horas podem apresentar problemas no seu desenvolvimento. Nos adultos gera maior disposição, melhora o desempenho físico, ajuda manter o tônus muscular, a eliminação da gordura e o fortalecimento dos ossos.

- Leptina: tem a função de controlar a sensação de saciedade. Quando não é liberada suficientemente durante o sono, temos necessidade de consumir maior quantidade de carboidratos quando acordados.

- TSH: controla a atividade da glândula tireoide responsável pela produção de hormônios que regulam nosso metabolismo.

- Cortisol: é responsável por nossos despertar. Quando não dormimos o suficiente, pode haver alteração no ritmo de sua liberação, causando efeitos em nosso organismo semelhantes aos do estresse. Além disso, a insônia pode provocar aumento na quantidade desse hormônio, aumentando a taxa de glicose no sangue, o que, no longo prazo, pode desenvolver diabetes.

Dormir não é perder tempo de vida, como alguns pensam; dormir bem faz parte da vida, é uma etapa imprenscindível.

Então aqui estão algumas dicas que vão ajudar a driblar a insônia e proporcionar uma boa noite de sono. Mas, lembre que se os sintomas persistirem é fundamental procurar um médico.

 

Dicas para uma boa noite de sono


  • Tomar um copo de leite morno antes de dormir não é história da vovó, ajuda realmente porque contém o aminoácido triptofano, que, além de relaxar os músculos, induz o sono.
  • Procurar manter o mesmo horário para dormir e acordar. A rotina é uma boa aliada na indução do sono. Preparar sua agenda e anotar o que lembrar antes de ir para a cama, a fim de deitar sem se preocupar com dia seguinte.
  • Evitar bebidas alcoólicas, próximo à hora de dormir, bem como a base de cafeínas e colas porque são excitantes. O fumo também.
  • A refeição da noite deve ser leve e de fácil digestão. Evitar tomar muito líquido próximo a hora de dormir, para não acordar durante a noite.
  • A prática de exercícios físicos regularmente ajuda para uma boa qualidade do sono, porém até no máximo duas horas antes de dormir; depois disso, o ideal são práticas relaxantes como yoga, alongamento e meditação que aquietam a mente reduzindo o estresse e a ansiedade.
  • Escolha adequada do colchão, bem como dos travesseiros e cobertas, além de observar a temperatura ambiente, para que o quarto não esteja nem quente nem frio demais, são fundamentais porque ajudam num sono tranquilo e ininterrupto.
  • Apagar as luzes todas do quarto e usar cortinas para que a luz da rua não interfira.
  • Fazer sexo relaxa e induz o sono 

 

Sandra Rosenfeld
Especialista em Qualidade de Vida como Escritora, Palestrante, Instrutora de Meditação e Executive & Personal Coach. Autora dos livros "Durma Bem e Acorde para a Vida" e O que é Meditação, ed. Nova Era / Record.

www.sandrarosenfeld.com.br / contato@sandrarosenfeld.com.br

( Julho / 2016 ) 

Comente e Compartilhe!!

Exponha sua opinião e veja a opinião de outras pessoas.

Comentários

Comentários Anteriores

Não existe nenhum comentário anterior publicado.